Archive Page 2

Supernatural: a quarta temporada divina

Quando Dean foi para o inferno no fim da temporada passada, eu fiquei imaginando quanto tempo eles demorariam pra trazer o cara de volta. E por mais que o Eric Kripke, criador da série, seja conhecido por fazer fãs sofrerem por puro prazer, penso que nem ele conseguiria aguentar a fúria de milhares de pessoas caso nós fôssemos submetidos a mais de 45 segundos de Dean Winchester preso no inferno.

Então ele voltou rápido. Mas rápido mesmo. A quarta temporada já começa com Dean saindo do inferno em grande estilo (ou devo dizer no estilo “Buffy”?), acordando pra se descobrir enterrado vivo e que quatro meses haviam se passado desde a última vez que ele tinha visto o irmão.

Pra mim, esse foi o jeito mais que certo de começar a temporada nova: todo mundo sabia que o Sam ficaria meio desregulado por ter o irmão no inferno; se nós fôssemos submetidos a meia temporada de Sam-Winchester-se-vinga-dos-demônios-enquanto-tenta-descobrir-como-tirar-o-irmão-do-inferno, eu arrancaria meus cabelos!

E aí eles acertaram de novo: colocando anjos no meio da estória (posso falar também que agradeço a rapidez com que a saída de Dean do inferno foi explicada! Um anjo te salvou. Fim. Vivaaaa!). Vou confessar que quando o Homem Misterioso se apresentou como um Anjo do Senhor, eu pensei: “Deus meu, que série viajante!”.

Mas essa reação durou uns 5 segundos porque parem e pensem: vocês estão assistindo uma estória que envolve fantasmas, demônios, vampiros, pessoas em chamas pregadas no teto e tudo é ok, mas no momento que Deus se enfia no meio a reação é “Eles tão loucos?”. Não faz sentido e eu me achei um pouco perturbada por pensar assim, sabe?

E o mais legal, o mais legal de verdade, é o fato de que o Anjo do Senhor, Castiel, mete um medo impressionante! Então não só Deus está chamando Satã para a briga, como o exército celestial parece ser formado não por gordinhos de cabelo encaracolado usando fraldas, mas por gente que realmente pode colocar os demônios pra correr. Por falta de tradução que se aplique, eu digo que o anjo é bad ass. Eu adorei!

E o Sam, hein? Anda fazendo sabê-se lá o quê com a Ruby, além de exorcizar demônios com o poder da mente. Tenho quase medo do Sam e não sei se eu gosto disso ou não, um Sam malvado. Quando eu estava quase ficando nervosa com a possibilidade de eles aparecerem com um plano de Dean Bom/Sam Mau, eles me mostram que a caçadora na família era a Mary Winchester e eu amo a série pra sempre outra vez. Girl power! Mesmo com acordos demôníacos!

Anúncios

“Heroes” em 3 palavras (ou mais)

Ruim, muito ruim.

Eu sinceramente não tenho muito mais a acrescentar sobre esses dois primeiros episódios da terceira temporada de “Heroes”. Na verdade, minha vontade é caçar nos arquivos do blog os posts do tempo longínquo em que “Heroes” era legal e apagar tudo por pura vergolha alheia.

Ok, eu posso manter minha posição de que a primeira temporada de Heroes foi muito legal. Mas tudo tem um limite e depois da segunda temporada horrível, eu achei que eles fariam algumas mudanças. Como eu estava errada! Eles cavam um buraco mais fundo a cada cena ridícula ou diálogo brega ou truque barato de roteiro. O que são essas viagens no tempo? Por que toda vez alguém tem que ver o mundo acabando pra história andar? Quem tirou toda a habilidade do Milo Ventimiglia atuar? Por acaso ele sempre foi assim e eu nunca prestei atenção o suficiente?

Deus, ó Deus, o que fizeram com a série?

O fato de que um grupo de pessoas sentou para discutir essa temporada e chegou à conclusão de que seria legal manter a tal da Maya na história me deixa louca. E o Mohinder? O que fizaram com o Mohinder? Quem escreveu o Mohinder desse jeito obviamente não anda assistindo a mesma série que eu!

Claro que ainda tem o Sylar. Que não come cérebros (“Claire, isso é nojento!” Hehehehe). Mas nada mais funciona, nem mesmo o Nathan Petrelli, e olha que eu AMO o Nathan Petrelli. Se eles têm que se livrar de alguém, livrem-se da Nicky/Jessica/BLABLABLA. Diminuam a número de estórias que se cruzam em linhas do tempo diferente, pelo amor de Deus! Tragam a série legal de volta!

Queria ser o Dexter…

…menos a parte do serial killer e tals.

Which Dexter Character Are You?
created with QuizFarm.com
You scored as Debra Morgan

Determined and strong willed, you sometimes worried that you’re second best, you’ve developed a bit of an insecurity complex that makes it hard for you to connect to people, except for those very few near to you. Despite being smart, you sometimes come off as unsure of yourself and lacking in confidence.

Rudy Cooper

60%

Debra Morgan

60%

Dexter Morgan

55%

Angel Batista

55%

Harry Morgan

55%

Vince Masuka

50%

Rita Bennett

45%

Sergeant James Doakes

30%

Paul Bennett

15%

María LaGuerta

10%

90210 2.0

90210

Será que seria exagero dizer que essa era a nova série mais esperada do fall season? Então deixa eu adaptar: essa era a nova série mais esperada do fall season por mim. Claro que a idéia me pareceu absurda, mas eu tinha decidido assistir antes que o boato de um remake tivesse sido confirmado.

A série original, pelo menos nas suas primeiras três temporadas, era tudo o que uma série adolescente precisava ser – e séries americanas para adolescentes serão pra sempre moldadas conforme “Barrados no Baile”. Obviamente minhas expectativas não era muito altas, considerando todo o aspecto caça-níquel da coisa, mas não é que eu me surpreendi? O texto é bom, os atores são razoáveis, e o miolo da história original está lá. É uma série adolescente, eu tinha ajustado minhas expectativas, sabe?

Claro que você tem que lembrar que o piloto foi desenvolvido pelo Rob Thomas que é um roteirista mais que decente, então eu vou esperar pra dizer se vale ou não a pena continuar assistindo sem a caneta do Rob Thomas por trás de tudo.

A única coisa que me incomodou – coisa de gente chata, eu sei – foi a falta de maiores menções à população original do West Beverly High. Não o tipo de lembrete escancarado como a Kelly Taylor e a Brenda Walsh e o Peach Pit – mas coisas como a filha de Andrea aparecendo de relance, que só quem assistia a série conseguiu captar.

E sim, eu fui mais uma que ficou toda empolgada quando a música original tocou. Fazer o quê? Acho que, no fundo, todo mundo ainda tem um pouco de 15 anos!

Luzes de Sexta

Estou assistindo a uma reprise de Friday Night Lights e queria aproveitar a oportunidade de dizer, mais uma vez, o pecado que é essa série não ser mais assistida. E nem tem nada a ver com Tim Riggins, eu juro! Às vezes eu tenho certeza que é a fotografia, a sensação de que eu tô sempre espiando o que eles fazem; outras eu tenho certeza que é o Kyle Chandler e só o Kyle Chandler seria o suficiente, eu assistiria o “Kyle Chandler Show” sem problemas.

Mas eu sei que é o todo mesmo. A série é toda sensacional.

Enquete

Pois bem. Depois de meses e meses e meses, eu finalmente criei vergonha na cara e arrumei meu laptop, que estava quebrado desde muito tempo, mas que a preguiça e absoluta falta de dinheiro me impediam de consertar.

O que significa que eu não preciso mais dividir o computador com meu irmão. Nem depender da boa vontade dele pra assistir a NADA! Então eu aceito sugestões sobre qual série assistir, agora que o céu é o limite. Tenho algumas idéias.

1) Damages – porque é série de advogado, e séries de advogado são responsáveis por mais essa advogada no mundo. Tudo bem que minha vida não é em nada parecida com a vida da Ally McBeal, mas eu ainda digo pras pessoas que eu sou advogada “como a Ally McBeal” – e ninguém mais lembra dela, eu acho.

ou

2) Mad Men – porque não é possível eu ser a única pessoa no UNIVERSO que achou essa série chata. Eu devo ter assistido aos primeiros dois episódios de outra série qualquer, provavelmente “Cigarros – Como Inserí-los em Todas as Cenas Da Sua Vida”. Portanto eu estou tentada a assistir de novo e esperar melhorar, porque todos os blogs na internet não podem estar errados ao mesmo tempo.

ou

3) “How I Met Your Mother”- eu vi uns 6 episódios inteiros por cortesia da American Airlines durante um vôo sem fim e gostei bastante, mas só vou entrar no pique de baixar todas as temporadas se alguém vier aqui e jurar solenemente que eu não vou me irritar por ser cópia descarada de Friends.

Vencedores do Jerry 2008

Saiu o resultado da premiação da Sociedade dos Blogs de Série. E sim, provando que nós somos mais inteligentes que qualquer Academia, Michael C. Hall levou o prêmio!

Clique aqui para ver o resto.


Tvlicious

Quem? Eu. A Ju, oras.

Quer reclamar ou dizer as milhões de razões pelas quais eu sou o máximo? tvlicious@gmail.com

Twitter

Páginas

a

Parceiros

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
Blog Teorias LOST

Numbers

  • 77.348 hits
Anúncios